mídia - artigos
Data não mencionada

As principais bases do Wing Chun

A base é estruturada sobre um triângulo equilátero – três lados iguais de 60º - imaginário.

Assim como a construção de um edifício, o Wing Chun Kung Fu precisa de uma base de sustentação firme, bem alicerçada, de acordo com os princípios da física. Podemos dizer que o Wing Chun é composto somente de duas bases: uma matriz – Ji Zi Kim Joeng Maa 二字箝羊馬, e uma ramificada – Hau Maa 後馬.

 

Ji Zi Kim Joeng Maa – a base matriz 

A primeira auxilia na importância das medidas, ângulos, distribuição de peso e desenvolvimento do focar. A segunda induz ao praticante a importância da transição, da distribuição do peso, do momento certo no deslocamento. É uma base para combate, para transportar armas como chutes, socos, cotoveladas, joelhadas, tapas, cabeçadas etc.

 

Pés na largura do ombro - A base matriz, aqui denominada Ji Zi Kim Joeng Maa, não pode ser nem muito larga, nem muito fechada. Muitas escolas admitem uma base larga. A escola de onde venho ensina uma base compatível com o próprio estudante, ou seja - deve medir, aproximadamente -, uma largura de ombro. A base é estruturada sobre um triângulo equilátero – três lados iguais de 60º - imaginário. Esta medida permite (quando necessária) a transição para a base ramificada (Hau Maa) sem perda de equilíbrio, nem desgaste físico além da medida. A rotação é feita tendo como eixo os calcanhares. Mas isso não significa que o resto do pé flutue.

 

Agarrar chão - Toda a planta do pé deve estar firme, agarrada ao solo. Os dedos devem fincar o chão no intuito de gerar energia que será canalizada pelas pernas, cintura e demais partes do corpo – perna, ombro, braço, cabeça.  

 

Baixar o centro de gravidade – Ao adotar a base Ji Zi Kim Joeng Maa, flexione os joelhos de tal modo que lhe permita ver – sem baixar a cabeça - a ponta dos seus pés. Com a flexão dos joelhos, os mesmos se aproximam um do outro. Não há a necessidade de tocar um ao outro, o ideal é manter a distancia de aproximadamente um punho entre eles.

  

Encaixar o quadril – O encaixe do quadril é de fundamental importância. Ao fazer isso, os músculos das nádegas e coxas são contraídos, dando mais firmeza, equilíbrio e segurança ao praticante, protegendo ainda, a região do cóccix; a coluna é alinhada e o fluxo de energia vital - 氣 Hei em cantonês, e Qi em mandarim – é facilitado.  

 

Ombros relaxados – Mantenha os punhos cerrados, ao lado do corpo, aproximadamente um dedo entre o corpo e o punho. Relaxe os ombros, nada de tensão. Tal processo pode levar um bom tempo até que seja compreendido e aplicado. Não confundir tensão com firmeza.

 

Língua no céu da boca – A colocação da língua no céu da boca permite que a energia flua com mais facilidade pelo corpo, produz saliva e evita que a língua fique solta dentro da boca. 

 

Respirar naturalmente e focar o baixo ventre – A respiração não deve ser forçada. Deve ser natural, ritmada. Olhe para frente. Você pode focar o movimento [expandir e contrair] do baixo ventre.

 

Hau Maa – a base ramificada
OBS.: em breve!